acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Parceria

Porto do Açu assina Acordo de Cooperação com o Porto de Houston nos EUA

01/10/2018 | 13h20
Porto do Açu assina Acordo de Cooperação com o Porto de Houston nos EUA
Divulgação MME Divulgação MME

No primeiro dia da Rio Oil&GAs 2018, a Porto do Açu Operações assinou um Acordo de Cooperação com o Porto de Houston. A parceria viabiliza uma sinergia comercial entre o maior complexo portuário, industrial e energético da América Latina e um dos mais importantes portos dos Estados Unidos, número um em importações e em tonelagem de exportação.

Segundo Tadeu Fraga, CEO da Porto do Açu Operações, o Acordo de Cooperação tem como objetivo a troca de expertises e boas práticas entre ambos os portos. “Açu e Houston têm perfis similares e podem aproveitar suas redes de parceiros para promover negócios entre o mercado americano e o brasileiro. Esta troca aumentará a exposição do Porto do Açu e irá gerar novas oportunidades e criação de novas rotas, principalmente envolvendo operações com contêineres, que é o ponto forte do novo parceiro. Outro ponto importante é o volume movimentado pelo Porto de Houston associado ao setor de O&G, que também é uma vocação do Complexo do Açu”, afirmou o executivo.

“Como o setor de Petróleo e Gás é um dos principais impulsionadores das relações comerciais entre o Porto de Houston e o Brasil, a parceria com o Porto do Açu beneficiará os dois portos, tendo em vista que o Açu é referência e tem vocação natural para atender a indústria de O & G. O foco inicial será em oportunidades comerciais relacionadas a importação e exportação de cargas, em granel ou container, também atendendo a indústria offshore de O&G”, complementou John Moseley, Diretor Comercial do Porto de Houston.

Além da parceria entre os dois portos, o acordo também cria novas oportunidades com o Porto de Antuérpia, que, junto com o Grupo Prumo, é um dos acionistas da Porto do Açu Operações. “Esta nova parceria vai criar um triângulo comercial e logístico no Atlântico a ser explorada pelos três portos, já que o Porto de Antuérpia também possui um acordo com o Porto de Houston desde 2014. Nossa expectativa é que, muito em breve, novos negócios sejam gerados, frutos dessa sinergia”, comentou Fraga.

A assinatura do acordo, que aconteceu no estande da Porto do Açu, na RioOil&Gas, teve a presença do ministro de Minas e Energia em exercício, Marcio Felix. “Parabenizo a Porto do Açu pela sua forma em buscar e identificar parceiros estratégicos, como o Porto de Antuérpia e Porto de Houston, o que mostra a qualidade, preocupação, comprometimento e visão em construir para o país algo diferente, que o Brasil precisa. O governo tem trabalhado muito nos últimos dois anos para reinstitucionalizar o setor. Sabemos que mercado, riquezas e gente capacitada o Brasil tem, e o Complexo do Açu é um desses exemplos, que irão ancorar o desenvolvimento que vamos precisar”, afirmou.

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, também esteve no evento e salientou a localização estratégica do Porto do Açu. “O Brasil precisa que o destravamento da indústria de petróleo e gás seja acompanhado pelos investimentos em infraestrutura. E o Porto do Açu tem uma posição única para se beneficiar desses novos investimentos que estão programados e da transformação que a indústria irá passar. Além de termos novos operadores e atores trabalhando na indústria, também iremos assistir uma reformulação na maneira que a indústria opera. Vamos deixar de trabalhar de forma desintegrada, como acontecia quando a Bacia de Campos era operada somente pela Petrobras, e trabalhar de forma integrada na área de serviços. As empresas vão buscar cada vez mais soluções e não contratos”, complementou.

O CEO do Grupo Prumo, José Magela Bernardes, finalizou o evento e reforçou a importância das parceiras neste momento de retomada do setor. “Nas nossas parcerias a palavra colaboração tem sido algo extremamente importante, tanto no Grupo Prumo, como em todos os negócios que desenvolvemos no Porto do Açu. Temos feito isso com muita humildade, visto que trazemos para os nossos negócios parceiros que sabem fazer, e aprendemos com eles. São essas parcerias que agregaram valor para nós e para a sociedade. Continuaremos investindo nessa transformação da indústria de O&G que estamos vendo acontecer”, finalizou.

Também participaram da assinatura do Acordo de Cooperação John Cuttino (representante do Porto de Houston no Brasil), Jorge Camargo (Chairman da Rio Oil&Gas), Camille Richardson (responsável pelo setor econômico do Consulado dos EUA no Brasil) e Jean-Paul Charlier (Cônsul Geral da Bélgica no Rio de Janeiro).

Sobre o Complexo do Açu - Em operação desde 2014, o Complexo do Açu, localizado em São João da Barra (RJ), tem grande vocação para o segmento de O&G e movimenta petróleo, minério de ferro, carvão, coque, bauxita, carga geral e de projetos, entre outros. O Porto ainda tem autorização para operar veículos e contêineres. O Complexo também conta com uma retroárea dedicada para a instalação de unidades de empresas dos setores marítimo e industrial.

Em 2018, de janeiro a agosto, o Açu já recebeu 1.730 embarcações (23% a mais do que o movimentado no mesmo período do ano passado). A movimentação do Terminal Multicargas (T-MULT) também cresceu. Até agosto de 2018, o terminal movimentou mais de 600 mil toneladas, mais do que o montante registrado em todo o ano e 2017 (e dez vezes superior ao movimentado em 2016).

Com 130 km², sendo 40 km² de reserva ambiental, o Porto do Açu conta, hoje, com 11 empresas em operação: BP Prumo, Porto do Açu, B-Port (Grupo Edison Chouest), InterMoor, NOV, TechnipFMC, Wartsila, Açu Petróleo, Ferroport, Anglo American e Dome. Com 17 km de cais, sendo 3 km já em operação, e até 25 metros de profundidade, no Complexo está localizado o único terminal privado do Brasil apto a receber navios do tipo VLCCs (Very Large Crude Carrier), com capacidade de armazenamento de até 2 milhões de barris de óleo bruto.

Sobre o Porto de Houston

O Porto de Houston é um complexo de 40 km de extensão, com cerca de 200 terminais industriais privados e públicos, localizado ao longo do Houston Ship Chanel. A cada ano, mais de 247 milhões de toneladas de carga passam pelo Porto, transportadas por mais de 8.200 embarcações e 215.000 barcaças. O Porto de Houston também é o porto número 1 em breakbulk nos EUA, movimentando 52% de toda carga de projeto dentre os portos da Costa do Golfo. Soma-se a isso o fato de que Houston é um importante centro para as indústrias de petróleo e petroquímica em todo o mundo, sendo a sede dos EUA para várias empresas de energia.

O Brasil é o terceiro maior parceiro comercial do Porto de Houston. Em 2017, 50% do total de importações do Porto de Houston foram oriundas do Brasil e mais de 70% das exportações para o Brasil estavam relacionadas a produtos de O&G e seus derivados, em valores comerciais.

Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu