acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Meio Ambiente

Portos: mudança de combustível para deixar o ar mais limpo

09/04/2018 | 18h56
Portos: mudança de combustível para deixar o ar mais limpo
Divulgação Divulgação

A Hamburg Süd e seu cliente sueco Electrolux estão se unindo para reduzir as emissões de dióxido de enxofre nos portos. Durante suas escalas em Manzanillo (México), Callao (Peru), Iquique e Puerto Angamos (Chile), entre os dias 11 e 24 de março, o navio ‘Santa Catarina’ (7.114 TEUs) utilizou voluntariamente o Marine Gas Oil (MGO), considerado um combustível mais limpo, em substituição ao óleo padrão (HFO), para operar seus motores auxiliares e caldeiras. Ambos devem funcionar no porto para fornecer eletricidade e calor ao navio.

A Hamburg Süd e a Electrolux já realizaram anteriormente uma ação similar de substituição de combustível, contribuindo, assim, para a proteção do meio ambiente e da saúde. Devido ao teor de enxofre significativamente menor do MGO, as emissões de dióxido de enxofre no transporte de cargas da Electrolux em questão diminuirão em mais de 95%. O projeto está sendo financiado pelas duas empresas. Enquanto a Electrolux arca com os custos adicionais para utilização do MGO, a Hamburg Süd assume as despesas adicionais com operações relacionadas ao planejamento e à troca de combustíveis.

"Quando se trata de sustentabilidade, reduzir as emissões para proteção ambiental é de suma importância para nós, da Hamburg Süd", diz o Dr. Arnt Vespermann, CEO da Hamburg Süd. “Ao mesmo tempo, estamos mostrando que a companhia está utilizando soluções inovadoras para atender às necessidades de nossos clientes, por meio de um processo colaborativo”, comenta.

A fase piloto deste projeto conjunto de sustentabilidade foi lançada na Primavera de 2017. Nos quatro portos já mencionados - ao contrário daqueles do Mar do Norte e do Mar Báltico, e das Áreas de Controle de Emissões Norte-americanas (ACE) -, mudar de combustível de HFO para MGO não é obrigatório.

“As emissões de dióxido de enxofre são uma questão ambiental importante em algumas comunidades em torno das cidades portuárias onde enviamos nossos produtos. Com essa parceria, estamos mostrando como a indústria pode avançar mais rapidamente do que a legislação para melhorar a qualidade do ar nos portos. Esperamos que mais empresas se integrem a este projeto”, afirma Bjorn Vang Jensen, vice-presidente de Logística Global da Electrolux. “Esta ação reforça o nosso desejo de investir em programas ambientais na cadeia de transporte – uma das principais metas dentro da estratégia de sustentabilidade chamada For the Better“, comenta.

 

Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu