acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Porto de Itajaí

Primeira etapa das obras da bacia de evolução do Porto tem aditivo assinado

09/03/2018 | 06h55
Primeira etapa das obras da bacia de evolução do Porto tem aditivo assinado
Cortesia Porto de Itajaí Cortesia Porto de Itajaí

Ontem quinta-feira (8), foi assinado o aditivo das obras da bacia de evolução do Complexo Portuário de Itajaí. As obras iniciaram há 22 meses.

De acordo com o cronograma de execução, atualmente 83% das obras estão concluídas e com previsão de entrega para maio. Com a conclusão da primeira etapa das obras, os números no complexo portuário tendem a aumentar.

O resultado inicial será comprovado com as escalas de navios de até 366 metros de comprimento que irão atracar nos terminais do complexo portuário.

“Dados de 2017 apresentados pelo BNDES demostram que foi gerado 1,3 milhões de exportação pelo nosso complexo, o que gera 300 mil empregos e nesse contexto gera riquezas para a região e todo o estado em diversas áreas de produção. Fechamos ano passado com mais de 1 milhão de contêineres movimentados e isso mantém nossa representatividade em nível de Brasil, continuando a sermos o segundo maior Porto do país em movimentação de cargas conteinerizadas”, destacou superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles.

Com o repasse do aditivo feito pelo governo do estado via secretarias de Estado da Fazenda e Infraestrutura, as obras da Bacia de Evolução entram em ritmo acelerado dentro do cronograma que a empreiteira havia assumido. O repasse financeiro para o aditivo é oriundo dos juros aplicados no Pacto por Santa Catarina.

Nesta primeira etapa das obras, as empresas contratadas pela execução (Triunfo Engenharia) e fiscalização (Prosul) estarão cumprindo períodos de revezamento nas diversas etapas de serviços mediante contrato firmado com o governo do estado.

Dimensões

O aditivo para a conclusão das obras em sua primeira etapa tem o valor de R$ 128 milhões.

Concluídas as obras (Etapas 01 e 02), o Complexo Portuário de Itajaí poderá operar com navios de até 366 metros de comprimentos e 51 metros de boca (largura); para o giro de manobra dos navios, sua capacidade é de 530 metros de diâmetro e profundidade de 13 metros. O volume retirado pelos serviços de dragagem é de 2.517.523,80 metros cúbicos. O volume retirado de pedras (enrocamento) é de 395.384,25 metros cúbicos. O volume estimado de pedras a ser removido é de 463.140,39 metros cúbicos.

Com a realocação do molhe norte, o canal de acesso ficará com a largura de 170 metros no canal de acesso e 815 metros de distância.

Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu