Mentoria: contribua para que garotas criem aplicativos em escola de verão na USP

17/01/2022 12:09

Visualizações: 969

 

Technovation Summer School for Girls precisa de mentores para ajudar as participantes, que têm de 8 a 18 anos, a desenvolveram projetos em equipe de forma remota

Estudantes de graduação e de pós-graduação, professores e profissionais do mercado de áreas como tecnologia, engenharia, negócios, comunicação e empreendedorismo podem contribuir com a quarta edição da Technovation Summer School for Girls. A iniciativa está em busca de mentores que tenham disponibilidade para ajudar no desenvolvimento dos projetos das participantes, que serão desafiadas a criar um aplicativo.

A escola de verão ocorrerá de fevereiro a abril, é totalmente online e gratuita, e dará oportunidade para garotas de 8 a 18 anos adquirirem novos conhecimentos nas áreas de computação e empreendedorismo.

Para se tornar um mentor ou uma mentora, é preciso ter mais de 18 anos e ter disponibilidade para acompanhar, de forma remota, o trabalho de uma das equipes que serão formadas durante o evento. A comunicação se dará via aplicativos de mensagens como o WhatsApp e por meio de reuniões online, conforme a necessidade de cada grupo. Os mentores também deverão participar dos encontros online.

Os interessados devem estar dispostos a aprender e a impactar positivamente a vida das garotas, ajudando na superação dos obstáculos durante a criação dos aplicativos. Não é necessário, mas é recomendado, que os mentores tenham experiência na área de tecnologia. Para contribuir com a iniciativa, basta preencher, até 25 de janeiro, o formulário disponível neste link: icmc.usp.br/e/315af

Sobre o evento – A Technovation Summer School for Girls é organizada pelo Grupo de Alunas de Ciências Exatas (GRACE) do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Segundo a coordenadora do grupo, professora Kalinka Castelo Branco, o objetivo central é mostrar para as adolescentes e jovens que elas têm tanta capacidade quanto os meninos de atuar na área de ciências exatas, ressaltando que a computação não é algo restrito ao mundo masculino.

Outro objetivo da iniciativa é auxiliar as participantes a aprimorarem suas ideias e estimular que se inscrevam em um desafio internacional, o Technovation Challenge. Trata-se de uma competição global, voltada a estudantes do ensino fundamental e médio, em que as equipes devem desenvolver um aplicativo de celular que solucione um problema social. Na escola do ICMC, as meninas formarão grupos e receberão orientações para participar desse desafio.

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação do ICMC-USP

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

10