Logística

CMA CGM Paraty é o segundo porta-contêineres movido a biocombustível a fazer escala em Paranaguá.

CMA CGM Paraty é o segundo porta-contêineres movido a biocombustível a fazer escala em Paranaguá.

Redação TN Petróleo/Assessoria
31/05/2024 09:40
CMA CGM Paraty é o segundo porta-contêineres movido a biocombustível a fazer escala em Paranaguá. Imagem: Redação TN Petróleo/Assessoria Visualizações: 290 (0) (0) (0) (1)

A TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, recebeu a atracação do porta-contêineres CMA CGM Paraty na manhã desta quarta, 29 de maio. Lançado ao mar em 2024, o navio do armador francês CMA CGM possui 336 metros de comprimento, 51 metros de largura, e tem capacidade para transportar 13.200 TEUs (medida equivalente a 20 pés de comprimento de contêiner) ou 145,6 mil toneladas. Como referência, a Torre Eiffel possui 330 metros de altura, 6 metros a menos que o comprimento total da embarcação.

Além do grande porte, o porta-contêineres chama a atenção por conta de sua cor verde e pelo windshield, estrutura que se prolonga acima da proa, melhorando a aerodinâmica e aumentando a eficiência energética do navio.

O grande destaque do CMA CGM Paraty está em sua navegação mais sustentável: o porta-contêineres é movido a Gás Natural Liquefeito (GNL) e conta com um sistema de recirculação de gases de escape (ICER), tecnologia que reduz as emissões totais de gases de efeito estufa em 28%.

Para a gerente comercial de armadores da TCP, Carolina Merkle Brown: "a atracação do segundo navio movido a GNL da CMA CGM fortalece a missão do terminal em promover operações logísticas portuárias cada vez mais sustentáveis, destacando nosso compromisso com a inovação e eficiência no setor, e contribui para a redução do impacto ambiental e das emissões de gases poluentes. O uso de GNL como combustível é uma importante iniciativa na mitigação das mudanças climáticas e reflete o compromisso na transição para práticas mais ecológicas na indústria marítima, alinhado com objetivos de sustentabilidade e padrões globais de responsabilidade ambiental."

Em janeiro deste ano, o Terminal recebeu o navio CMA CGM Bahia, primeiro porta-contêineres movido a GNL a atracar em Paranaguá e que conta com as mesmas dimensões de comprimento e largura do CMA CGM Paraty.

Terminal investe em equipamentos elétricos para reduzir emissões

No último ano, a TCP concluiu a conversão de dois guindastes RTGs utilizados nas operações ferroviárias do terminal, promovendo uma redução de 95% nas emissões de CO₂ na operação de cada máquina e diminuindo em 90% o custo de manutenção dos equipamentos.

No mesmo ano, o Terminal adquiriu um novo ônibus elétrico, modelo D9W 20.410, da marca chinesa BYD, com capacidade para 80 passageiros. O veículo, utilizado para transportar os colaborados dentro do pátio de operações, que tem 480 mil metros quadrados de área, conta com um sistema de freios regenerativos e garante zero emissões de poluentes.

Mais Lidas De Hoje
Veja Também
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

20