Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Logística

Multilog recebe certificado de Operador Econômico Autorizado - OEA em Joinville

27/09/2021 | 10h50
Multilog recebe certificado de Operador Econômico Autorizado - OEA em Joinville
Divulgação Divulgação

Com a certificação, a empresa passa a usufruir de benefícios exclusivos para parceiros da Receita Federal

A Multilog recebeu mais uma Certificação de Operador Econômico Autorizado - OEA da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil. Desta vez, no Centro Logístico e Industrial Aduaneiro - Joinville, em Santa Catarina, na modalidade OEA - Segurança. A empresa foi reconhecida pela integridade e segurança nas operações, além de atuar em conformidade com os critérios exigidos pelo Programa Brasileiro de Operador Econômico Autorizado - OEA.

“O programa OEA é uma parceria entre a empresa privada e a Receita Federal. No caso da Multilog, que é um recinto alfandegado, e, por este motivo, é certificado na categoria "Segurança", nossa certificação é realizada por unidade. Desta forma, quanto mais unidades certificadas, mais vantagens podemos oferecer aos nossos clientes”, explica Juliane Wolff, Gerente de Relações Institucionais e Regulatórios da Multilog.

Publicidade

A empresa já é reconhecida pela Secretaria Especial da Receita Federal em todas as unidades do sudeste do Brasil (Barueri, Santos, Campinas e São Paulo), além de Itajaí, em Santa Catarina, e São José dos Pinhais, no Paraná.

Com a certificação, a Multilog passa a usufruir de benefícios concedidos apenas para empresas OEA, como a autorização de Simplificação de Trânsito Aduaneiro (DTA-s), atrair clientes também certificados para garantia de gerenciamento de risco completo da cadeia, além de trabalhar os processos com gerenciamento de risco e compliance.

“Ser parceiro da Receita Federal do Brasil nos possibilita de usufruir de benefícios que são concedidos apenas para empresas OEA, pois a Receita Federal acompanha nosso processo anualmente, verifica as mudanças de procedimentos, melhorias implementadas, e obtém uma análise de como a empresa OEA trata seus processos e gerencia os riscos da cadeia logística”, destaca Wolff.

Na visão da gerente, ser reconhecido como Operador Econômico Autorizado torna-se um diferencial no mercado, já que a Receita Federal concede essa certificação apenas para empresas que conseguem cumprir os requisitos do programa e garantem a segurança e integridade das suas operações. “Por usufruir dessas vantagens, os processos ficam além de seguros, muito mais ágeis”, complementa a executiva.

Institucional

O título de OEA é concedido a companhias que seguem padrões rigorosos de segurança e integridade nos processos logísticos, e engloba importadores, exportadores, transportadoras, dentre outras. A adesão ao Programa OEA tem caráter voluntário, mediante certificação que ateste o atendimento dos requisitos e critérios definidos na Instrução Normativa RFB nº 1985/2020.

Desta forma, o Programa OEA reconhece parceiros estratégicos da Receita Federal que, após ter comprovado o cumprimento dos requisitos e critérios do Programa OEA, será certificado como um operador de baixo risco e confiável. Com o certificado, o operador terá todos os benefícios oferecidos pela Aduana Brasileira, relacionados à maior agilidade e previsibilidade de suas cargas nos fluxos do comércio internacional.

Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu