acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Portos

O contêiner move a economia brasileira

05/11/2019 | 12h56
O contêiner move a economia brasileira
Divulgação CENTRONAVE Divulgação CENTRONAVE

Você sabia que um contêiner de 40 pés tem de comprimento praticamente a mesma altura de um prédio de 4 andares? E que ele comporta 25 toneladas de algodão, matéria prima suficiente para produzir camisetas para todos os habitantes do município de Resende no estado do Rio de Janeiro? Isso em apenas um contêiner. Já o Brasil exporta aproximadamente 79 mil contêineres de algodão por ano, o que é equivalente a camisetas para 10,4 milhões de brasileiros, ou quase todo homem, mulher e criança em São Paulo, a cidade mais populosa do Brasil.

É incrível que um contêiner, uma caixa de alumínio ou aço, que pesa 2,3 toneladas, com vida útil de 12 anos ou mais, percorra pelos mares a distância de ir e voltar à lua quase dez vezes. Ele é o grande responsável por milhões de empregos no Brasil, pois além de permitir diversas oportunidades de negócio, sustenta mais de 30 segmentos da economia nacional, movimentando importações e exportações de mais de 130 países ao redor do mundo.

Hoje, o Brasil movimenta mais de 10 milhões de contêineres ao ano, segundo World Bank, e fica entre as 20 maiores economias do mundo no ranking. Os portos brasileiros movimentaram 10 milhões de TEU’s e a previsão é chegar a 14,1 milhões até 2023. Existe muito espaço para a navegação marítima brasileira crescer, no entanto, este crescimento depende de vários fatores, como mais investimentos em infraestrutura, menos regulação excessiva e burocrática, e aprofundamento das águas rasas dos portos brasileiros para permitir a chegada de navios maiores, melhorando de forma definitiva a competitividade nacional.

Fonte: Redação/Assessoria CENTRONAVE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu