acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Exportação

Recorde na exportação impulsiona operação de algodão da Brado

21/11/2018 | 13h41
Recorde na exportação impulsiona operação de algodão da Brado
Divulgação Divulgação

Com uma movimentação de aproximadamente 2.300 contêineres, equivalente a 55 mil toneladas, a Brado irá fechar 2018 com a maior operação de algodão da sua história. Os números estão relacionados à exportação brasileira recorde do produto neste ano. Conforme estimativa da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea), o Brasil terá transportado 1,2 milhão de toneladas entre julho de 2018 e junho de 2019.

Divulgação

A operação 100% dedicada ao mercado de exportação tem como origem o terminal da Brado em Rondonópolis (MT) com destino ao Porto de Santos (SP) e registra em média 540 contêineres de algodão por mês. As movimentações devem seguir em alta até o primeiro trimestre de 2019, período do fim da safra.

“Temos uma estrutura preparada para atender a alta no mercado e garantir a segurança em todo o processo de recepção, armazenamento e expedição do produto”, diz Marcelo Saraiva, Diretor Comercial e de Operações da Brado.

Com uma área de 6.500 m², dividido em dois armazéns exclusivos, o terminal de Rondonópolis tem capacidade diária para 10 caminhões na operação de descarga (recebimento) e para 14 contêineres na operação de carga (estufagem).

“Temos uma operação customizada para garantir a integridade da carga”, afirma Douglas Goetten, gerente executivo de cargas dry. “O algodão que chega por rodovia já é estufado e lacrado no próprio terminal ferroviário, ficando pronto para a exportação antes mesmo de chegar até o porto”.

Outras empresas fazem a estufagem somente quando a carga chega a Santos. O procedimento adotado pela Brado facilita o planejamento do cliente para o carregamento do contêiner de acordo com a prioridade de atracação dos navios. Todas as etapas são acompanhadas pela equipe de qualidade da Companhia.

Nova opção para o mercado interno

Além de contar com a estrutura em Rondonópolis, a Brado estruturou o terminal de Sumaré para dar início às atividades com logística de algodão no mercado interno. Com duas áreas de 7.000 m² cada uma, destinadas exclusivamente ao armazenamento de algodão, o terminal de contêineres vazios, também conhecidos por Depot, tem localização estratégica para oferecer mais agilidade à operação. Trata-se do único no País que conta com estrutura para armazenamento de algodão e, ao mesmo tempo, é atendido por uma linha ferroviária.

“Com as cargas no interior paulista, haverá uma redução significativa no tempo de operação”, explica Saraiva. “O cliente poderá armazenar o produto com antecedência e optar de acordo com a demanda de mercado, seja para atender a indústria têxtil de São Paulo, Rio de Janeiro ou Minas Gerais, seja para exportar via Porto de Santos”.

Sobre a Brado - A Brado é referência nacional em serviços de logística multimodal. Possui estrutura própria composta por 16 locomotivas, mais de 3 mil contêineres e 2,4 mil vagões, equipamentos, armazéns e terminais. Seu leque de serviços especializados e customizados envolve diversos produtos e clientes em três segmentos: reefer (com refrigeração para perecíveis), dry (cargas em geral) e isotank (líquidos). A Companhia está presente nas cidades de Cuiabá (MT), Rondonópolis (MT), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Santos (SP), Cubatão (SP), Bauru (SP), Araraquara (SP), Sumaré (SP), Cambé (PR), Cascavel (PR), Guarapuava (PR) e Paranaguá (PR).

Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu