Apoio Offshore

Seagems comemora 10 anos de operação e reforça atuação no setor de O&G

Empresa líder em engenharia submarina no setor de petróleo e gás já nasceu grande e hoje representa 36% do mercado de PLSVs nacional.

Redação TN Petróleo/Assessoria
28/06/2024 15:45
Seagems comemora 10 anos de operação e reforça atuação no setor de O&G Imagem: Divulgação Visualizações: 290 (0) (0) (0) (0)

A Seagems, empresa brasileira especializada em soluções de engenharia submarina, acaba de completar 10 anos de operação, com um uptime histórico de 97,64%, demonstrando alto nível de entrega operacional.

Dona de uma frota composta for 6 navios do tipo PLSV – Pipe Laying Support Vessel - batizados com nomes de pedras preciosas nacionais - Diamante, Topázio, Ônix, Jade, Esmeralda e Rubi, a companhia realizou inúneras operações de interligação submarina ao longo desses anos, com quase 5 mil quilômetros de dutos flexíveis e umbilicais manuseados.

A empresa hoje detém 36% do mercado nacional de projetos de interligação e manuseio de dutos flexíveis submarinos, com todas as embarcações contratadas pela Petrobras em longo prazo, garantindo operações até 2028 e um montante de US$ 1,8 bilhão para o período.

Ainda que seus navios sejam projetados para trabalhar no lançamento de dutos flexíveis, a Seagems já realizou a instalação de MCVs, BAPs, Manifolds e Árvores de Natal Molhadas (ANM). A companhia atua majoritariamente na área do pré-sal brasileiro, com 80% do tempo de atividade nas Bacias de Santos e Campos, mas já atuou em águas internacionais durante janelas de oportunidade.

IPO de acionista ocorre no aniversário de operações da Seagems

No dia em que completa 10 anos de operação, a Seagems vive outro momento histórico. Também nesta sexta-feira, dia 28, empresa de participação de investimentos em energia Paratus Energy Services Ltd., detentora de 50% da Seagems, realizou IPO na bolsa de Oslo, Noruega.

A empresa brasileira foi fundamental nessa empreitada, já que representa atualmente aproximadamente 2/3 do backlog da sua acionista e foi a principal responsável por atrair investidores, com um histórico de resultados financeiros bastante relevante. Em 10 anos de operação, a Seagems teve um faturamento líquido de 3,9 bilhões de dólares e EBITDA de 2,4 bilhões de dólares, o que representa aproximadamente 60% de margem EBITDA, taxa considerada muito atraente no mercado de energia.

Foco em pessoas e sustentabilidade

A equipe da Seagems é composta hoje por 1.045 profissionais, divididos entre as suas embarcações e três escritórios (Rio de Janeiro, Rio das Ostras e Viena). Importante destacar que em 10 anos de operação a companhia realizou 2.314 promoções e mudanças de nível de colaboradores, que passaram por 1.262.208 horas de treinamento interno. No que se refere à capacitação de mão de obra, 45% dos profissionais offshore que hoje trabalham na empresa foram desenvolvidos internamente para ocuparem suas funções.

"Formar mão de obra qualificada é uma das principais preocupações da Seagems. Essa iniciativa explica o baixo turnover da empresa, já que quase 50% dos empregados têm mais de seis anos de casa. Desde 2018 a companhia é classificada anualmente como um excelente lugar para trabalhar pela GPTW, sempre ranqueada entre as melhores empresas do Estado do Rio de Janeiro. A segurança dessas pessoas também é algo de extrema importância para nossa operação. Em 10 anos a Seagems totaliza 3.319 dias sem acidentes e incidentes, ou seja, mais de 91% dos nossos dias de trabalho podem ser considerados dias perfeitos", disse Rogerio Salbego (foto), CEO da Seagems.

A Seagems possui um centro de treinamentos próprio sob a sigla SEA - Seagems Excellence Academy, ambiente que conta com simuladores de Lançamento de Dutos e de Operação de ROV, equipamentos responsáveis pela capacitação de mais de 400 empregados nos últimos oito anos.

No que se refere à diversidade, hoje a Seagems tem 20% do seu quadro de funcionários composto por mulheres, em diferentes posições, seja offshore ou em cargos de liderança, que representa um aumento de 9% da presença feminina na companhia desde sua criação. O valor contrasta com o mercado, ainda marcado por uma grande maioria masculina.

A companhia também foi certificada com Selo de Sustentabilidade Brasil Mata Viva – do setor de Óleo e Gás, que comprova uma clara visão de futuro em torno da agenda de sustentabilidade. Além disso, a companhia vem desenvolvendo mecanismos para elevar sua estrutura em padrões de reporte e governança, para garantir a perenidade dos negócios e manter a integração da organização ao conceito mais atualizado de sustentabilidade corporativa.

Revolucionando a indústria de O&Gno Brasil

A Seagems foi a primeira empresa a construir uma série totalmente integrada de PLSVs de classe mundial em um único estaleiro.

As embarcações, projetadas e construídas para realizar operações de construção submarina de alta complexidade, têm capacidade de armazenamento de até 4.000 toneladas de flexíveis. Cada navio conta com dois veículos submarinos controlados remotamente (ROVs) com capacidade de operar a até 3.000 metros de profundidade. Com essa tecnologia e uma equipe que mescla experiência e juventude, a empresa executa em média 12 projetos por mês para os seus clientes.

Sobre a Seagems - Especializada em soluções práticas em engenharia submarina, a Seagems atua sobre e sob os mares, trazendo soluções às mais diversas demandas offshore da indústria de energia. Atualmente sua frota é composta por seis navios equipados com 12 veículos submarinos controlados remotamente (ROV). A empresa marca presença nas cidades do Rio de Janeiro, Rio das Ostras e Viena. É 100% brasileira e parte de uma joint venture entre duas multinacionais com importância ímpar nos seus mercados: a Sapura Energy Behard e a Paratus Energy Services Ltd.

Mais Lidas De Hoje
veja Também
Certificação
FPSO Bacalhau é primeiro no mundo a receber a notação DN...
18/07/24
Certificação
Porto do Açu Operações recebe certificação internacional...
18/07/24
Portos
Planejamento e alocação de recursos são fundamentais par...
18/07/24
Apoio Marítimo
Nova Offshore recebe nova balsa para fornecimento de com...
17/07/24
Leilão
PPSA habilita dez empresas para disputar o 4º Leilão de ...
17/07/24
Portos
Log-In Logística Integrada desenvolve programa para mini...
16/07/24
Reparo naval
Metalock Brasil realiza reparos estruturais em navio pet...
16/07/24
Terminais
ATP realiza live sobre cibersegurança nos terminais port...
16/07/24
PPSA
Com 56 mil bpd, parcela de petróleo da União é recorde n...
16/07/24
Resultado
Movimento do primeiro semestre do Porto de Imbituba aume...
15/07/24
PPSA
Novas previsões de volumes para o 4º Leilão da União
11/07/24
Estaleiro
Protocolo de intenções assinado entre Governo da Bahia e...
11/07/24
Offshore
Oil States conquista novo contrato com a Petrobras
10/07/24
Logística
Omni Táxi Aéreo e Petrobras celebram feito histórico na ...
10/07/24
Logística
Para atender a Transpetro, Petrobras retoma contratações...
09/07/24
Oleoduto
Transpetro conclui construção de um novo trecho do Oleod...
08/07/24
Rebocador
Wilson Sons inicia operação do WS Dorado, quinto rebocad...
08/07/24
Bacia de Campos
FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29 completa seis ...
08/07/24
Resultado
Terminal Portuário de Vila Velha (TVV) bate recorde e ap...
08/07/24
Pré-Sal
FPSO Guanabara MV31 da MODEC lidera a produção de óleo e...
04/07/24
Transpetro
Transpetro realiza operação inédita de transbordo com pe...
03/07/24
VEJA MAIS
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.