Reparo naval

Wilson Sons faz docagem inédita do navio Aqua Helix, construído em alumínio, em seu Estaleiro no Guarujá

É a primeira vez que a embarcação, operada pela CMM Offshore, faz manutenção programada no Brasil

Redação TN Petróleo/Assessoria
21/03/2024 14:27
Wilson Sons faz docagem inédita do navio Aqua Helix, construído em alumínio, em seu Estaleiro no Guarujá Imagem: Divulgação Visualizações: 454

A Wilson Sons realizou, este mês, em seu Estaleiro, no Guarujá (SP), a docagem do navio Aqua Helix – classe Fast Crew Supplier (FCS) 7011 –, operado pela empresa de navegação CMM Offshore. Com tecnologia de ponta, a embarcação, que é fruto da colaboração entre CMM, Damen, Ampelmann e Internacional Marítima, passou pela primeira vez por um processo de manutenção programada no Brasil. A operação envolveu cerca de 120 profissionais no Estaleiro da companhia, simbolizando um marco para a indústria marítima brasileira.

“Escolhemos a Wilson Sons pela estrutura, segurança e qualidade dos serviços. O navio Aqua Helix tem três empresas como proprietárias no projeto; e a parceria entre a Wilson Sons e a Damen, que representa mais de 90 embarcações já construídas e entregues, foi crucial para a decisão do local de docagem da embarcação”, disse Christophe Vancauwenbergh, CEO da CMM.

Diferentemente de outras embarcações, o Aqua Helix, construído pelo estaleiro Damen em 2021, realiza docagem, anualmente, devido a sua função primordial no transporte de passageiros. Destinado ao mercado de energia offshore, o navio é também uma alternativa ao uso de helicópteros para transportar tripulação para plataformas, com capacidade de transferir um número maior de pessoas para distâncias mais longas. Assim, há uma redução de custos e maior eficiência na operação.

A embarcação, que tem comprimento total (LOA) de 73,65m, 11,01 metros de largura e 105 toneladas, atua em Aracaju (SE), na bacia de Sergipe-Alagoas (SEAL), podendo transportar 120 passageiros. Além disso, sua capacidade de operar com biodiesel reflete o comprometimento com a sustentabilidade ambiental.

Com a superestrutura e o casco feitos em alumínio, o Aqua Helix oferece não apenas maior velocidade de movimentação, podendo alcançar até 40 nós, mas também uma estrutura leve e durável. Essa característica requer cuidados específicos durante o processo de docagem, para garantir a integridade da estrutura e dos materiais. Os serviços de docagem incluíram reparos estruturais, tratamento e pintura, garantindo que o Aqua Helix continue a operar com segurança e eficiência.

A desdocagem do Aqua Helix contou com o apoio de outra unidade de negócio da Wilson Sons: a divisão de Rebocadores. Participaram da manobra os rebocadores WS Castor e WS Dorado, recém-batizado e que entrou em operação este mês.  As embarcações fazem parte de um ciclo de construção de seis rebocadores com tecnologia mais sustentável nos estaleiros da companhia no Guarujá. Cinco deles já foram entregues, a partir de julho de 2022 (WS Centaurus, WS Orion, WS Rosalvo, WS Castor, além do WS Dorado), e outra embarcação será batizada ainda este ano.

Os rebocadores, que possuem mais de 90 toneladas de tração estática, são os primeiros no Brasil com o padrão IMO TIER III, da Organização Marítima Internacional. O novo projeto de casco das embarcações permite reduzir as emissões de gases de efeito estufa, com uma diminuição estimada de até 14% no consumo de combustíveis fósseis, contribuindo para a melhoria da qualidade do ar dos portos onde operam.

“Estamos orgulhosos em receber o Aqua Helix em nosso Estaleiro para uma docagem histórica. Essa parceria demonstra não apenas a capacidade técnica e a excelência operacional da Wilson Sons, mas nosso compromisso com a inovação e a sustentabilidade na indústria marítima brasileira”, disse o diretor-executivo do Estaleiro da Wilson Sons, Adalberto Souza, acrescentando: “Garantir a qualidade de nossos serviços é parte primordial da nossa operação. Estamos sempre buscando os melhores resultados para os nossos clientes”.

O cenário nos últimos dois anos é positivo. Entre 2022 e 2023, o número de docagens nos Estaleiros do Guarujá aumentou 33%; e a expectativa é que a taxa de crescimento se mantenha este ano. Há mais de 80 anos, a Wilson Sons atua com seus estaleiros no Porto de Santos, o maior complexo portuário da América Latina. Os dois estaleiros no Guarujá, que totalizam 39.000 m2, são especializados na construção, conversão, manutenção e reparo de embarcações. É a única empresa a possuir um dique seco, no Porto de Santos, oferecendo soluções pioneiras e inovadoras nos serviços.

Mais Lidas De Hoje
Veja Também
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.