Rebocador

Wilson Sons inicia operação do WS Dorado, quinto rebocador com tecnologia mais sustentável e grande potência

Wilson Sons inicia operação do WS Dorado, quinto rebocador com tecnologia mais sustentável e grande potência, beneficiando portos do País.

Redação TN Petróleo/Assessoria
08/07/2024 14:20
Wilson Sons inicia operação do WS Dorado, quinto rebocador com tecnologia mais sustentável e grande potência Imagem: Divulgação Visualizações: 502 (0) (0) (0) (0)

A Wilson Sons iniciou, este mês, a operação do WS Dorado, nos terminais de Ponta da Madeira, Itaqui e Alumar, em São Luís, no Maranhão, o quinto rebocador com tecnologia mais sustentável e grande potência de uma série de seis da classe 2513. O processo de construção dessas embarcações, projetadas pela holandesa Damen Shipyards, traz impactos positivos em todos os portos do País onde a companhia atua. Construído nos estaleiros da empresa, no Guarujá (SP), o novo rebocador dará apoio às operações de atracação e desatracação, nestes terminais, atendendo, principalmente, navios de grande porte utilizados para exportação de minério de ferro e que transportam até 400 mil toneladas de carga.

O WS Dorado passa a integrar a frota de 11 rebocadores da companhia na região. No Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, pertencente à mineradora Vale, as embarcações dão apoio a navios com carga de minério de ferro. Com a sua localização estratégica, mais próximo dos principais mercados consumidores (EUA, Europa e China), o terminal é um dos principais portais de saída da produção de minério do País, contribuindo para a expansão do comércio internacional.

Já no Porto do Itaqui, os rebocadores atuam em operações de navios com cargas, por exemplo, de diesel, milho, soja, fertilizantes e celulose. Além da importância para o agronegócio, o porto se destaca no setor de granéis líquidos ao movimentar 8,3 milhões de toneladas em 2023, sendo 8 milhões apenas de petróleo e derivados.

Com a entrada em operação do WS Dorado, além da melhoria da frota alocada no complexo de São Luís do Maranhão, haverá um efeito positivo, a partir do final de julho, com o incremento de potência e tecnologia embarcada em outros três portos do País: Salvador (BA), Belém (PA), e Cabedelo (PB). Isso se dará porque, a cada vez que a Wilson Sons recebe um novo rebocador de seu estaleiro, ocorre um impacto significativo nos portos brasileiros onde a empresa opera, sentido de várias maneiras, ressaltando a importância estratégica do reforço contínuo da frota de rebocadores.

Primeiramente, quando o novo rebocador é alocado em um dos portos em que a empresa opera, substituindo uma embarcação na localidade, essa substituição não apenas melhora a eficiência das operações portuárias no porto de destino, mas também garante que as mais recentes tecnologias e inovações estejam disponíveis para atender às necessidades dos clientes. Rebocadores mais novos são, em geral, mais eficientes em termos de combustível, possuem equipamentos de segurança mais avançados e são mais potentes, o que melhora significativamente a capacidade operacional do porto.

O rebocador substituído, por sua vez, é realocado para outro porto, reforçando a frota existente. Esse processo de realocação cria um efeito em cascata, beneficiando múltiplas localidades. Portos que recebem esses rebocadores realocados experimentam um aumento na capacidade de manobra e atendimento, permitindo um fluxo mais ágil e seguro de navios e cargas. Isso é particularmente importante para portos menores ou menos movimentados, onde o incremento na frota faz uma diferença substancial na eficiência operacional.

"Essa estratégia de alocação e realocação dos rebocadores otimiza nossos recursos e maximiza o impacto positivo, assegurando que todos os portos sob nossa operação possam operar com a máxima eficiência e segurança", diz Márcio Castro, diretor-executivo da divisão de Rebocadores da Wilson Sons, acrescentando: "Se considerarmos a série de construções de seis novos rebocadores da companhia, todos os portos do Brasil onde atuamos são positivamente impactados com as movimentações realizadas".

Novos rebocadores da companhia são pioneiros no Brasil

Os novos rebocadores da Wilson Sons possuem mais de 90 toneladas de bollard pull (tração exercida no cabo de manobra), sendo os pioneiros, no Brasil, com o padrão IMO TIER III, da Organização Marítima Internacional, que atesta a redução de até 70% dos óxidos de nitrogênio. Este padrão é exigido somente em áreas de controle de emissões, como em regiões da América do Norte e da Europa. O novo projeto de casco das embarcações, da Damen Shipyards (RSD 2513), permite reduzir as emissões de gases de efeito estufa, com uma redução estimada de até 14% no consumo de combustíveis fósseis, contribuindo para a melhoria da qualidade do ar dos portos onde operam.

As duplas quilhas (twin fins) melhoram a navegabilidade e aumentam a capacidade de arrasto nas manobras, garantindo menor consumo de combustível e, assim, menos emissões. As embarcações possuem 25 metros de comprimento e 13 metros de largura e operam avante e a ré com a mesma eficiência, podendo ser usadas em manobras portuárias e em rebocagem oceânica.

"O WS Dorado é particularmente notável como os demais da mesma classe, devido à impressionante tração estática de mais de 90 toneladas e à eficiência energética. Estes rebocadores, os mais potentes atualmente em operação no Brasil, estão alinhados aos padrões elevados exigidos nas operações dos navios dos nossos clientes", afirma Márcio Castro.

Empresa alcança marca de 153 embarcações construídas em seus estaleiros

Com a entrega do WS Dorado, a companhia alcançou a marca de 153 embarcações construídas em seus estaleiros. São mais de 80 rebocadores atuando ao longo da costa brasileira e presentes em mais de 40% das manobras dos navios que atracam no País. Com isso, a empresa gera impacto positivo na sociedade e indústrias do mundo inteiro, permitindo que o fluxo de comércio internacional aconteça com segurança, sustentabilidade e eficiência operacional.

Mateus Melo, gerente regional ES, Norte e Nordeste da Wilson Sons, diz que o WS Centaurus, o WS Orion e o WS Dorado mostram a relevância das operações da companhia, na Região Norte/Nordeste e em Ponta da Madeira.

"Atuamos há mais de três décadas em Ponta da Madeira, com operações seguras, sustentáveis e eficientes na região. Atualmente, com uma frota de rebocadores dimensionada para acompanhar a expansão dos portos do Arco Norte, somos a empresa com maior disponibilidade de embarcações e maior abrangência de atendimento", destaca. Sobre a Wilson Sons

A Wilson Sons é o maior operador de logística portuária e marítima do mercado brasileiro, com mais de 186 anos de experiência. A companhia tem abrangência nacional e oferece soluções completas para mais de 5 mil clientes, incluindo armadores, importadores e exportadores, indústria de energia offshore, projetos de energia renovável, setor do agronegócio, além de outros participantes em diversos segmentos da economia. Saiba mais clicando aqui.

 

Mais Lidas De Hoje
veja Também
Certificação
FPSO Bacalhau é primeiro no mundo a receber a notação DN...
18/07/24
Certificação
Porto do Açu Operações recebe certificação internacional...
18/07/24
Portos
Planejamento e alocação de recursos são fundamentais par...
18/07/24
Apoio Marítimo
Nova Offshore recebe nova balsa para fornecimento de com...
17/07/24
Leilão
PPSA habilita dez empresas para disputar o 4º Leilão de ...
17/07/24
Portos
Log-In Logística Integrada desenvolve programa para mini...
16/07/24
Reparo naval
Metalock Brasil realiza reparos estruturais em navio pet...
16/07/24
Terminais
ATP realiza live sobre cibersegurança nos terminais port...
16/07/24
PPSA
Com 56 mil bpd, parcela de petróleo da União é recorde n...
16/07/24
Resultado
Movimento do primeiro semestre do Porto de Imbituba aume...
15/07/24
PPSA
Novas previsões de volumes para o 4º Leilão da União
11/07/24
Estaleiro
Protocolo de intenções assinado entre Governo da Bahia e...
11/07/24
Offshore
Oil States conquista novo contrato com a Petrobras
10/07/24
Logística
Omni Táxi Aéreo e Petrobras celebram feito histórico na ...
10/07/24
Logística
Para atender a Transpetro, Petrobras retoma contratações...
09/07/24
Oleoduto
Transpetro conclui construção de um novo trecho do Oleod...
08/07/24
Rebocador
Wilson Sons inicia operação do WS Dorado, quinto rebocad...
08/07/24
Bacia de Campos
FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29 completa seis ...
08/07/24
Resultado
Terminal Portuário de Vila Velha (TVV) bate recorde e ap...
08/07/24
Pré-Sal
FPSO Guanabara MV31 da MODEC lidera a produção de óleo e...
04/07/24
Transpetro
Transpetro realiza operação inédita de transbordo com pe...
03/07/24
VEJA MAIS
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.