acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Meio ambiente

Bancos incentivam a descarbonização dos navios

21/06/2019 | 10h03
Bancos incentivam a descarbonização dos navios
Divulgação Divulgação

Onze grandes bancos com interesse no transporte marítimo, representando uma carteira de empréstimos bancários de cerca de US $ 100 bilhões, lançaram uma nova estrutura global para incentivar o movimento da navegação em direção à descarbonização.

Com a denominação Princípios de Poseidon, os bancos avaliarão e divulgarão conjuntamente o alinhamento climático nos seus portfólios de transporte, integrando as considerações sobre o clima nas decisões de empréstimo.

Os 11 bancos fundadores são o Citi, o Societé Generale, o DNB, o ABN Amro, o Amsterdam Trade Bank (ATB), o Credit Agricole CIB, o Danish Ship Finance, o Danske Bank, o DVB, ING e o Nordea. Juntos representam cerca de 20% da carteira global de financiamento do setor. Outros bancos devem se unir no futuro próximo, incluindo os bancos asiáticos.

“Como bancos, reconhecemos que o nosso papel na indústria naval nos permite promover uma administração ambiental responsável em toda a cadeia de valor marítima global. Os Princípios de Poseidon servirão não apenas às nossas instituições para melhorar a tomada de decisões em nível estratégico, mas também moldarão um futuro melhor para a indústria naval e nossa sociedade ”, disse Michael Parker, chefe global de logística e transporte marítimo do Citi e presidente do conselho do Comitê de Redação da nova organização.

Institucional

Os Princípios de Poseidon devem ser consistentes com as políticas e ambições da estratégia inicial de GEE adotada em abril de 2018 pelos Estados membros da IMO. A estratégia prescreve que as emissões provenientes do transporte internacional devem ser reduzidos em pelo menos 50% dos níveis de 2008 até 2050, com uma forte ênfase na emissão zero.

Pretende-se que os princípios evoluam ao longo do tempo, à medida que a IMO ajuste suas políticas e regulamentações à medida que outros impactos ambientais e sociais adversos sejam identificados para inclusão.

Os Princípios de Poseidon são aplicáveis a credores, afretadores e garantidores financeiros, incluindo agências de crédito à exportação. Eles serão implementados em políticas, procedimentos e padrões internos e aplicados em todos os produtos de crédito garantidos por embarcações que estão sob a alçada da IMO.

Os princípios foram desenvolvidos com a ajuda dos armadores líderes da indústria, como a AP Moller Maersk, Cargill, Euronav, Lloyd Register e Watson Farley & Williams.

Há também apoio especializado fornecido pelo Fórum Marítimo Mundial, Instituto de Energia da University College de Londres e Instituto Rocky Mountain.

Soren Toft, COO e vice-presidente executivo da AP Moller-Maersk, comentou: “A descarbonização da navegação exigirá inovação inigualável. Um navio moderno é um ativo altamente intensivo em capital, com uma vida útil típica de 25 a 30 anos. Para cumprir metas climáticas ambiciosas, as embarcações com emissão zero precisarão entrar na frota até 2030. Isso nos deixa apenas 10 anos para desenvolver os novos combustíveis marítimos, tecnologias de propulsão e infraestruturas que serão necessárias. Os Princípios de Poseidon nos ajudarão a catalisar essa transição ”.

Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu