Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Meio Ambiente

Projeto de Monitoramento de Praias, estruturado pela Petrobras, realiza soltura de espécie rara de foca

27/09/2021 | 16h02

Uma foca-caranguejeira (Lobodon carcinophaga), espécie de pouca ocorrência no litoral brasileiro, foi resgatada no litoral de São Paulo e reabilitada este ano pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), e retornou hoje ao oceano.
A foca-caranguejeira é uma das espécies de foca que habitam a região subantártica e Antártica. No Brasil, há registros ocasionais nas regiões Sul e Sudeste, sendo que, de acordo com os dados do monitoramento de praias, apenas sete animais desta espécie foram registrados pelo PMP-BS nos últimos quatro anos: três em Santa Catarina, dois em São Paulo, uma no Paraná e uma no Rio de Janeiro.
Encontrada no dia 30 de junho de 2021, na Praia das Calhetas, em São Sebastião, litoral norte do estado de São Paulo, o animal estava exausto, muito magro e desidratado. É uma fêmea, agora com 75 kg e aproximadamente 1,60m. Na hora do resgate, sofria ataque de urubus e apresentava lesões aparentes pelo corpo. Foi levada para o Centro de Reabilitação em Ubatuba, onde passou por diversos exames (clínicos e de imagens), pelo tratamento veterinário, manejo e alimentação específica.

Publicidade

O Instituto Argonauta, instituição executora do PMP-BS nos municípios de São Sebastião até Ubatuba, foi responsável pelo atendimento veterinário e soltura desta foca.
O animal recebeu um chip que permitirá sua identificação, caso reapareça em outra região do nosso litoral.

Sobre o PMP-BS

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos abrange os municípios litorâneos dos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e do Rio de Janeiro (de Paraty até Saquarema). A extensa área a ser monitorada (mais de 1.500 km de costa) pelo PMP-BS é dividida em Área SC/PR (execução coordenada pela Univali), Área SP (execução coordenada pela empresa Mineral) e Área RJ (execução coordenada pela empresa Econservation).
O projeto, executado pela Petrobras para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, é uma ferramenta para a gestão ambiental das atividades da companhia e entrega um resultado importante para a conservação das espécies marinhas.
A população pode participar, acionando as equipes ao avistar um animal marinho vivo ou morto, pelos telefones:
PMP Área SC/PR e Área SP – 0800 642-3341
PMP Área RJ – 0800 999-5151

Publicidade

Fonte: Redação TN Petróleo, Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu