Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Rio Oil & Gas 2022

Rio Oil & Gas 2022 prorroga chamada de trabalho

11/10/2021 | 17h29
Rio Oil & Gas 2022 prorroga chamada de trabalho
TN Petróleo TN Petróleo

A Rio Oil & Gas estendeu até 07 de novembro o prazo para submissão de sinopses estendidas. Com mais de 550 trabalhos técnicos apresentados em sua última edição, o evento é reconhecidamente a maior plataforma de negócios e geração de conhecimento da indústria de O&G na América Latina. A conferência estreará no formato híbrido - com parte da programação online e parte presencial, diretamente do Pier Mauá, região portuária do Rio de Janeiro – entre 26 e 29 de setembro de 2022.

Os trabalhos e cases poderão ser submetidos em quatro eixos temáticos: Upstream, Midstream & Downstream, Gás Natural & Energia e a Indústria do Futuro, este último uma das novidades da edição. Os autores poderão ainda taguear suas contribuições técnicas com um dos seguintes conteúdos transversais: ESG, Transição Energética e Transformação Digital.

Os trabalhos selecionados poderão ser apresentados nos formatos presencial e digital, além de concorrerem a menções honrosas e ao prêmio Plinio Cantanhede, entregue ao melhor trabalho técnico do congresso. Eles ainda serão publicados na biblioteca online do IBP - que recebeu mais de 150 mil visitas desde a edição de 2020 -, com registros ISSN e DOI, que permitem potenciais indexações em bases científicas internacionais de reconhecidos centros de estudo e pesquisas parceiros.

Acesse o site do evento e confira, na Área do Autor, o guia com as informações sobre o temário, datas e orientações sobre o envio de sinopses.

A Rio Oil & Gas é patrocinada por Petrobras, Equinor, Shell, Vibra, Ipiranga, bp, Chevron, ExxonMobil, Raízen, Modec, TotalEnergies, 3R Petroleum, Petrogal, RepsolSinopec Brasil, Siemens Energy, Braskem, Enauta, PetroRio, SalesForce, Dow, NTS, Oracle, Solvay, TBG, Techint, Vallourec e Wintershall DEA, além da participação do Governo Federal.

Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria IBP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu